Subscribe Now

* You will receive the latest news and updates on your favorite celebrities!

Trending News

Governador de Pernambuco

  • Construção do Parque Memorial Arcoverde
  • Eletrificação de mais de 80 mil propriedades rurais
  • Reforma Agrária – Projeto Terra e Comida. Distribuição de 13000 hectaresde terra em varias regiões do listado para agricultores sem terra.
  • Construção de dezenas de Caies, em convênio com o Governo Federal, e recuperação de 1.400 escolas estaduais
  • Um milhão de alunos matriculados na Rede Pública Estadual
  • Interiorização das ações de saúde, com costrução, reforma e ampliação de mais de 210 postos de saúde. centros de saúde, unidades mistas c hospitais, em 65 cidades e 140 distritos do Estado.
  • Consolidação do Lafepe com o Projeto Hemopoio e recuperação de 35 unidades no interior do estado
  • Hospital Regional do Agreste – Caruaru (Construção c Inauguração em 1994.
  • Fazenda Esperança – Garanhuns – Recuperação de drogados Cessão terreno – apoio integral. Exemplo bem sucedido que foi multiplicado em vários Estados.
  • Início das obras da Barragem de Pirapama c da estação de Tratamento
  • Construção e Recuperação de 1.800 Km de estradas
  • Duplicação do trecho Cabo/Suapc
  • Duplicação da Ponte de Itamaracá
  • Construção de 800Km de adutoras na Zona Rural do Agreste do Sertão
  • Reabertura do ColémoMjlitar do Recife em conjunto com o Goberno Federal (Itamar Franco)
  • Projeto Educação para a Cidadania – Campanhas de conscientização para a população. Prevenção. Câncer de Mama. Doenças sexualmente transmissíveis, etc.
  • Orquestra dos meninos de São Caetano – Criação da Fundação – incentivo, condições técnicas e financeiras. Reconhecimento Internacional.

–    Inicio   de   acordos   bi-laterais   China/Brasil/Pernambuco   –   1992   –   Estados    Irmãos   Chi-
Chuan/Pernambuco – Cheng-Du , Recife – Montadora de Motos e bicicletas

  • Programa pioneiro de incentivos fiscais “Fundo Cresce Pernambuco-Funcresce”. Averbaçao de novas indústrias – Consolidação industrial.
  • Investimentos estruturadores em Suape. Estrada de acesso, ramal ferroviário interno
  • Construção em parceria com a prefeitura de Petrolina do Centro de Convenções Nilo Coelho
  • Construção e operação do Metro do Recife – 1a etapa – Jaboatão Centro/Estação Ferroviária Recife. Obra conjunta – Governos Federal e Estadual e Prefeitura do Recife.
  • São João de Caruaru – apoio destacado a evento de todo o governo consolidando posição de destaque
  • Festival de Inverno de Garanhuns. Primeiro ano e mais 3 anos de anos consolidando o evento que hoje é destaque nacional e internacional
  • Autonomia do corpo de bombeiro militar, da Policia Militar
  • Obtenção da aprovação do governo Federal criando a Universidade de Pernambuco UPE. Grande sonho da Instituição e principal alavanca para sua situação atual.
  • Criação da Regata Recife/Fernando de Noronha – 3 primeiros anos – Hoje consolidada
  • Início das obras de terraplanagem e projetos da Barragem de Jucaánho
  • Obras do Prodetur
  • Obras do Pro rural
  • Ampliação da infraestrutura da polícia militar. Belo Jardim. SUAPE
  • Obtenção de autonomia do Porto de Suape, passando da Cia Docas, do Rio Grande do Norte, a sua hierarquia administrativa para o Estado de PE.
  • Construção do Ramal Ferroviário do Complexo de Suape
  • Investimento de USS 10 milhões em obras na malha viária do trecho Cabo-Suape
  • Obtenção em 1992, junto ao Governo Federal, da primeira liberação de 20 milhões de reais para o porto de SUAPE, o que permitiu:
  • A contratação de uma consultoria especializada em Portos para elaboração do PLANO DIRETOR DE SUAPE, cujo zoneamento e ocupação norteia as ações do Porto ate hoje;
  • A Iluminação do pátio de contêineres;
  • A Construção de escritório e guaritas para abrigar unidade da Receita Federal;
  • A Pavimentação do acesso da entrada principal até a sede Administrativa
  • Investimento no porto de SUAPE de mais 30 milhões em 1993 e 1994, totalizando 50 milhões de recursos do OGU – o que foi investido na construção do lado esquerdo do PÍER, o lado direito já havia sido construído no governo Roberto Magalhães, com recursos do próprio Governo de PE.
  • Inauguração do PRIMEIRO NAVIO a aportar no Porto de Suape, o CAP TRAFALGAR da empresa HAMBURG SUD, em Maio/junho de 1991.
  • PRIMEIRO PORTO A TER OPERAÇÃO PRIVADA NO BRASIL – Operação de carga e descarga dos navios realizada por empresas privadas (modelo que ainda funciona hoje), gerando maior produtividade e menor burocracia; consequentemente, as grandes operadoras de portos começaram a se interessar por SUAPE. Na época, este modelo serviu de exemplo para o Ministério de Transporte modernizar a legislação vigente no país.
  • Criação de um forte programa de divulgação das peculiares características e vantagens do Porto de SUAPE, com desenvolvimento de vídeos e material impresso de alta qualidade, com a atração de mais de 15 empresas.
  • Assinatura de convênios de cooperação técnica com os principais Portos do mundo, inclusive com o mais moderno na época: Porto de ROTTERDAM, na Holanda.
  • O Governo de Pernambuco ganhou a disputa com o Governo da Bahia, atraindo o Navio Cisterna da Petrobras, que faz até hoje toda distribuição do GLP (Gás de cozinha) para o Nordeste, ancorado em SUAPE.
  • Duplicação da PE que vai do Cabo até SUAPE.
  • SUAPE passou a ser SUPERAVITARIO no governo Joaquim Francisco, antes, o mesmo não tinha nenhuma receita e seu custo mensal era da ordem de 2 milhões, 100% custeado pelo Governo de Pernambuco.

INDÚSTRIA

  • Incentivo ao setor Empresarial com a criação do MEPPE – Movimento empresarial pro PE.
  • Criação de 60 CÂMARAS SETORIAIS, com discussões permanentes com os empresários, para eleger conjuntamente – de forma participativa – as ações em cada setor.
  • Criação do FUNDO CRESCE PERNAMBUCO – O incentivo fiscal mais agressivo e moderno em relação a todos à época. Foi realizada pesquisa para conhecimento de todos os incentivos fiscais praticados no Brasil, levando as principais lideranças empresarias e os 60 Presidentes das câmaras setoriais até o salão das Bandeiras no Palácio, onde foi entregue a pesquisa aos empresários, e solicitado que os mesmos apresentassem a primeira minuta do que viria a ser o plano de incentivos fiscais mais agressivos e modernos do Pais, reconhecido e elogiado pela classe empresarial nacional, obtendo 100% de êxito, atraindo empresas como a RHODIA, Continental 2001, Câmaras Frigoríficas (Grupo Fisher, maior produtor de laranja o Brasil e segundo mundial), Grupo Vicunha, Alpargatas, mais de 10 empresas no CIMJ (Conjunto Industrial Multifabril de Jaboatão dos Guararapes), mais de 10 empresas no Distrito Industrial de BEZERROS (Distrito iniciado nessa gestão do Governo).
  • Criação do Distrito Industrial em BONITO, destaque para Industria MAGUARI, inaugurada no então governo.
  • PROGRAMA RECUPERA PERNAMBUCO- Empresas que estavam paradas e que foram reabertas, como destaque para LABORTEXTIL e ONDUNORTE.
  • NA ÁREA INTERNACIONAL – Destaque para a atração da PRIMEIRA JOINTVENTURE da CHINA com o BRASIL: Fábrica de bicicletas, instalada na Av. Antônio Falcão. Convênio pioneiro de Estados Irmãos: Shichuan e Pernambuco.

TURISMO

  • Ocupação na plenitude do Centro de convenções com eventos com grande quantidade de participantes, com foco prioritário da área de saúde, com maior tempo de permanência no Estado e maiores gastos.
  • Ampliação do Centro de Convenções, com investimento de U$10 milhões (o que permitiu trazer eventos de grande porte, como feira dos Supermercados e informática, que até então nunca havia saído de SP)
  • Montagem da delegacia do Turista em Boa Viagem.
  • Ativação do Posto de Informação Turística no Aeroporto Internacional dos Guararapes
  • Mais de 4 mil leitos construídos durante o Governo, destaque para o Hotel Resort Ceaser Park, no litoral Sul
  • Vasto material de propaganda, de alto padrão em vários idiomas.
  • Realização, pela primeira vez, do Congresso da ABAV em Pernambuco.
  • Estruturação e implantação do TREM DO FORRÓ.
  • Estruturação e montagem do I, II e III FESTIVAL DE INVERNO DE GARANHUNS.
  • Realização de campanha para divulgar PE, com propaganda realizada pela apresentadora XUXA na Argentina, resultando em mais de 200 vôos fretados

–   Incentivo à construção do Centro de Convenções de Petrolina, com recursos do Governo de
Pernambuco (U$5 milhões) e Prefeitura de Petrolina.

  • Assinatura de Convênio com o BID – Banco Interamericano de Desenvolvimento – 1o PRODETUR para ampliar e fortalecer ações estruturadoras na área do turismo com preservação ambiental.
  • Convênio com a TV cultura (Fundação Padre Anchieta, SP) e TV Pernambuco, possibilitando ao povo de Pernambuco acesso aos melhores programas educativos do país nas áreas de saúde, educação, cultura, ciência e tecnologia, etc.

Planejamento para o desenvolvimento

Projeto Maçaranduba – realização de pequenas obras de infra-estrutura em 153 municípios do interior, tais como: postos de saúde, escolas, matadouros, saneamento, equipamentos médico-hospitalares e laboratoriais além de ambulâncias. Programa de Urbanização Induzida: projeto habitacional, criação de emprego e renda familiar para melhorar qualidade de vida de população carente da RMR; Projeto Cinturão Verde da RMR: unidades-piloto de poli-produção (caprinocultura, piscicultura, avicuitura) e urbanização.

Atração de investimentos

Negociação industrial com o Governo de Taiwan dando origem a intercâmbio que propiciou criação dos Escritórios de Pernambuco em Taiwan e de Taiwan em Pernambuco, núcleo de Articulação Industrial Sino-Brasil, em parceria com a FIEPE, além de articulação de 30 projetos de investimento na área industrial, estabelecendo associações entre empresários de Taiwan e de Pernambuco. Entre eles a restauração da unidade de produção de pós-larva do camarão marinho, investimento de U$800 mil, viabilizando a produção mensal de 25 a 30 milhões de pós-larva.

Agricultura

Redução dos riscos da produção agrícola – Inaugurou o Laboratório de Meteorologia e Recursos Hídricos para monitoramento do tempo, do clima e dos recursos hídricos.
Recursos Hídricos – A infra-estrutura para abastecimento d’água e irrigação foi ampliada através da realização de 22.568 obras:
-Construção de 06 barragens de médio porte com investimentos da ordem de US10.3 milhões e volume de acumulação da ordem de 6,0 milhões de m3.
– Construção da barragem de Cachimbo, em Parnamirim, investimento Codevasf/Govemo do Estado no valor de US7 milhões representando volume de acumulação da ordem de 31 milhões de m3.
Irriagação – A infra-estrutura de irrigação foi ampliada em 21.312 há, beneficiando mais de 7.600
produtores. Na irrigação pública federal, realizou negociação junto ao Governo Federal (DNOCS E CODEVASF) a ampliação de 4.938 há no Projeto Nilo Coelho (Petrolina), envolvendo 400 famílias e empresas rurais com investimentos de U$28 milhões do Fundo Nagasone. Com a UFRPE e o DNOCS, a recuperação de 4.000 há no perímetro irrigado do Moxotó.
Na irrigação pública estadual, a atuação governamental proporcionou a ampliação da infra-estrutura de irrigação em 4.474 há, implantando 941 há, beneficiando os municípios de Água Preta, Altinho, Pesqueira, Bom Conselho, Arcoverde, Salqueiro e Pamamirim, em implantação de 3.533 há, atingindo os municípios de Santa Maria da Boa Vista, Serra Talhada, Floresta e Vitória de Santo Antão.

Ações Emergenciais de Combate à Seca – Criação da Comissão Estadual do Programa Frentes Produtivas e das Comissões Municipais do mesmo programa. Pagamento mensal de meio salário mínimo a 335.000 trabalhador rurais engajados em obras de fortalecimento de estruturas hídricas nas áreas do Agreste e Sertão. Manutenção de 531 carros-pipa para fornecimento de água às populações rurais de 123 municípios dos 176 que compõem o Estado, beneficiando cerca de 1,2 milhões de pessoas. O Custo da execução desses serviços significou investimentos de U$ 65 milhões.

Transporte

Recuperação de Rodovias Estaduais – Com a convicção de que tão importante quanto construir estradas é mantê-las em boas condições de uso, o governo de Pernambuco desenvolveu o maior programa de recuperação de rodovias do Norte e Nordeste, investindo US167 milhões, com o objetivo de restaurar 1.250 Km de rodovias estaduais. Esta meta foi acrescida em 550 Km, perfazendo um total de 1.800 Km, sem alteração do investimento previsto, em função da redução do custo médio por Km. Cerca de 72% da população do Estado foi beneficiada com obras nas rodovias: PE 001 (Sistema Viário do Complexo de Salgadinho), PE 008 (Recife/Prazeres), PE 060 (Cabo/acesso a SUAPE), PE 062 (Goiana-Condado-Aliança), PE 075 (Ibiranga-Timbaúba), PE 090 (Surubim-Toritama), PE 096 (Palmares/Água Preta/Rio Formoso/Barreiros), PE 177 (Quipapá-Canhotinho-Angelim-São João-Garanhuns), PE 197 (Pesqueira-Poção), PE 280 (Sertânia-Entrocamento PE-275), PE 360 (Ibimírim-Floresta), PE 630 (Trindade-lpubi), PE 001 (Itamaracá), PE 096 (Água Preta), PE 004 (Itaquitinga-Condado) PE 035 (Itapissuma-ltamaracá), PE 035 Ponte Getúlio Vargas (349,8 m), PE 052 (Nazaré da Mata-ltaquitinga), PE 060 (Sirinhaém-Barreiros), PE 074 Ent. BR-408-Usina Laranjeiras, PE 088 (Bom Jardim-Umburetama), PE 089 Ent. PE 90 (São Vivente Férrer-Timbaúba), PE 217 (Pesqueira-Venturosa), PE 218 (Garanhuns-L.São José-Divisa PE-AL), PE – 263 Ent. BR-110-ltapetim, PE 280 Ent. PE 275 – Custódia, PE 292 (Albuquerque Né-Afogados da Ingazeira).

Perenização, Pavimentação, Implantação e Conservação de Rodovias e Estradas Vicinais – Perenizou rodovias vicinais: Lagoa GrandeA/ermelhos (36 Km), PE-089/Chã dos Esquecidos (6Km), Entroncamento BR-407-Km 43/Uruás (20 Km), Albuquerque Né/Serra do Brejo (16 Km), Serra Talhada/Bernanrdo Vieira (26 Km), Entrada PE-507/Ori (32 Km), pavimentou a vicinal Macaparana/Pirauá (25,6 Km), gerando benefícios para cerca de 40 mil pessoas, executou obras de revestimento primário em vicinal no Município de São Vicente Férrer.

Construção de 3 terminais rodoviários (Limoeiro, Venturosa e Cruzeiro do Nordeste- Sertânia) além de reforma no Terminal de Garanhuns.
Implantação do passe gratuito ao idoso nos ônibus intermunicipais, com emissão de carteiras para a gratuidade.
Realização mais de 60 convênios com Prefeituras municipais para melhorias e patrolamento em estradas vicinais (mais de 7.000 Km)
Implantação do Programa Rodoverde para arborização em margens de rodovias.
Realização de Programa de revitalização da sinalização rodoviária.
Prioridade na manutenção rodoviária de rotina, incluindo aquisição, pelo DER, de equipamentos, caminhões-caçamba, caminhonetes e veículos leves, compactador com placa vibratória, carregadeiras, unidades móveis de conservação, etc.

Energia

Investmentos/ Ampliação de Oferta – Ampliou a oferta de energia com a construção de 14 subestações de 69 KVA/13.8 KV e com a ampliação de 12 subestações, acrescentando à potência instalada 379.450 KVA que corresponde a aumento de 23% na oferta de energia. O Sistema de Transmissão foi beneficiado com a construção de 384 Km de linhas de tensão de 69 KV. Investiu USS 18 milhões nessas ações, proporcionando mais energia para incremento das atividades socioeconômicas, entre elas, o Complexo Industrial-Portuário de SUAPE, os Projetos de Agricultura Irrigada no Vale do São Francisco e Vale do Moxotó e outros empreendimentos de grande porte, como Shopping Center, Bancos Hospitais, Hotéis e Centros Comerciais. No período de 91/94, o Sistema de Distribuição incorporou 197.016 novos consumidores, estendendo os benefícios para 600.000 pessoas. Os investimentos realizados, no valor de USS 41,8 milhões, resultaram em: 1.944 Km de linhas e redes de distribuição, 33.429 postes, 1.625 transformadores, 129.747 KVA de aumento de potência.

Criação da COPERGÁS – A distribuição do gás natural pela COPERGÁS a partir de junho de 1994 representou um acréscimo considerável na oferta de energia pelo Estado, e um projeto estruturador para o desenvolvimento socioeconômico de Pernambuco.

A COPERGÁS iniciou sua operação distribuindo 400.000 m3/dia, o que corresponde a 40% da energia contratada com a PETROBRÁS, a 31 consumidores industriais e 1 veicular, reduzindo em 95% a emissão de poluentes no ar.

Modelo inovador, congrega parceria com a União e a iniciativa privada, é pioneiro no Brasil, servindo de paradigma para companhias congêneres.

TV Pernambuco

Ampliou e modernizou a TV Pernambuco proporcionando, a toda população do Estado, sinais de televisão com alto padrão de qualidade.

Ampliou a cobertura da TV Pernambuco, atendendo os Municípios de Surubim, Lagoa do Ouro e Vicência, e procedeu melhoria de sinais de TV em diversos municípios com a modernização de equipamentos.

Dinamizou e reestruturou a programação da TV Pernambuco, oferecendo alto nível informativo e

cultural como resultado da filiação da TV Cultura/Fundação Padre Anchieta de São Paulo. Os programas locais foram reformulados de modo a proporcionar aos pernambucanos informação jornalística ágil e competente. Realizou cobertura de eventos objetivando a divulgação e promoção artísticas e veiculou 40 programas educativos a exemplo do TELE-ESCOLA, pioneiro no Brasil.

Polícia Militar

Com criatividade e muita consciência do interesse público, a Polícia Militar conseguiu driblar a escassez de recursos e ampliou sua frota em 118 veículos de todos os tipos, além de recuperar 407 veículos no ano de 1994, através da manutenção de 2°, 3o e 4o. Escalões realizados nos veículos pelo Centro de Suprimento e Manutenção de Material Bélico.

A polícia Militar ampliou consideravelmente o seu patrimônio físico com obras de construção civil importantes na capital e interior, todas com custos 50% mais baixos do que os preços praticados pelo mercado, por terem sido edificadas totalmente pela corporação, desde a concepção de projeto até sua execução.

O trabalho de maior porte foi a reforma do prédio onde hoje está instalado o 15° Batalhão, em Belo Jardim, e a reforma e ampliação do quartel do 14° Batalhão, em Serra Talhada. A Polícia Militar também fez uma completa reforma no Hospital Infantil, que há mais de 20 anos não recebia investimentos para realização de obras em suas instalações, além de reforma no bloco cirúrgico do Centro Médico Hospitalar.

Construção da Casa de Trânsito da Policia Militar, totalmente realizada pela Polícia Militar, com a colaboração do Grupo de Apoio Voluntário.

A assessoria de Engenharia e Arquitetura da Polícia Militar atuou na restauração da antiga Estação da Ponte D’Uchôa, recuperou as instalações do Colégio da Polícia Militar e da Academia de Polícia Militar do Paudalho, além da restauração da casa Cardeal Arcoverde, em Arcoverde.

Operação 7 chaves – Considerada uma das mais importantes operações implantadas pela Polícia Militar, a Sete chaves introduziu um novo conceito de “fechamento” da cidade para evitar o tráfico de drogas, a evasão de marginais na cidade ou entrada deles, o porte ilegal de armas, o furto e o roubo de veículos, além de outros crimes e contravenções.

A área de saúde apresentou avanços consideráveis durante o comando do coronel Romero Leite, no governo Joaquim Francisco. O concurso Público para pessoal civil do Sistema de Saúde, com admissão de 142 profissionais de nível superior e técnico afastou os problemas decorrentes das contratações temporárias. Através de concurso, a PM admitiu 48 médicos de diversas especialidades, cinco farmacêuticos, 18 enfermeiros, dois nutricionistas, uma assistente social, quatro psicólogos, quatro fonoaudiólogos, três fisioterapeutas, sete assistentes de laboratório e 50 auxiliares de informática.

Água

Barragens e Sistemas de Abastecimento – Executou obras para implantação do Sistema Pirapama, maior sistema de abastecimento de água de Pernambuco e uma das obras de maior alcance social que aumentou a atual oferta de água em 50% do volume produzido, eliminando o racionamento no Recife e Região Metropolitana. Representou investimentos de US$270 milhões, beneficiando, só no Cabo e
áreas vizinhas, 1,5 milhão de pessoas. Concluiu 54% da barragem e terraplanagem da área da Estação de Tratamento de Água e 25% da estrutura de concreto da mesma, além da desapropriação das terras onde serão implantadas todas as unidades do Sistema. Cerca de US$57 milhões de investimento nas obras.

Iniciou as obras do sistema Várzea do Uma, com a construção da barragem, praticamente concluída, garantindo um acréscimo da vazão de 1.000 l/s, o suficiente para atender à população de São Lourenço e Camaragibe, estimada em 280.000 habitantes. Em caráter emergencial foi implantada uma adutora de 600 mm, com 3.960 m de extensão, permitindo injetar água da Barragem na Adutora de Tapacurá, suprindo assim a carência desse último manancial nos períodos de estiagem. O custo total da obra está avaliado em US$14,5 milhões.

O Sistema Tapacurá foi também beneficiado com a recuperação estrutural da barragem e substituição de 40% dos tubos de concreto da adutora, serviços imprescindíveis para assegurar a continuidade do abastecimento da população do Recife e áreas adjacentes, utilizando recursos da ordem de USS 22 milhões.

Ampliação e melhoria dos Sistemas de Água do Interior – Com recursos no valor de USS 33 milhões realizou um conjunto de obras que beneficiaram a população do Interior do Estado e de Fernando de Noronha. Destaca-se nesse conjunto a ampliação do Sistema Jussara que duplicou a oferta de água da cidade de Vitória de Santo Antão, com recursos no valor de USS 7,4 milhões.

Ampliação do Sistema Produtor de Caruaru, com implantação, em caráter emergencial, da captação o Brejo do Buraco, além de recuperação e ampliação de sistemas de abastecimento d’água em 119 municípios a exemplo de Bezerros, Gravata, Paudalho, Panelas, Ipojuca. Chã Grande, Carnaiba, São Caetano, Joaquim Nabuco, Ouricuri, Bodocó, Toritama e Tuparetama.

Construção de: 600 Km de rede de distribuição, recuperando e ampliando sistemas em 53 municípios, reservatório elevado de 25 m3 na Vila Rural de Ibiratinga, prédio da Gerência Regional de Garanhuns e Estação de Tratamento d’água de Vicência.

Habitação

Melhoria das condições de habitação da população carente – Revitalizou os conjuntos Rio Doce I, II e III através de convênio com a prefeitura de Olinda, constando de pavimentação, drenagem e ajardinamento somando recursos da ordem de US$2,5 milhões. Beneficiou milhares de pessoas através de convênios com as prefeituras de Goiana, Timbaúba e Recife com obras de infra-estrutura básica (pavimentação, água, esgoto e energia) que representam investimentos da ordem de USS 5,64 milhões. Concluiu as obras de travessia do Canal da Malária e de acesso á praias, favorecendo a comunidade da Ilha do Maruim.

Redução do Déficit Habitacional – Realizou programa de urbanização, que beneficiou cerca de 25.000 famílias, sendo 21.000 através do programa Lotes Urbanizados dotados de Infra-estruturas Básica e Social e atendimento a milhares de famílias com kits de material de construção através do Banco de Material de Construção. Conclusão de Infra-estrutura básica e entrega de 1.449 casas no Parque Residencial São Francisco, em Petrolina (Inauguração em Setembro de 2004).

Construção de Habitações – Apoio funcional ao empresariado do setor de infra-estrutura e de construção civil no processo de captação de recursos para construção de 21.000 unidades habitacionais, no Estado de Pernambuco, através do Programa PAIH.

Apoio a Trabalhadores autônomos – Estende as ações de geração de renda para trabalhadores carentes a todo o Estado, através dos Programas Mais Cruzada no Interior, Mais Cruzada no Recife, Mais Cruzada na Metropolitana e Cruzada Canavieira, que doaram 54.811 instrumentos para atividades de manicure, cabeleireiro, passadeira, agricultor, costureira, culinária, eletricista, incluindo-se máquinas de fritar batatas e de moer temperos, além de foices e enxadas.

Programa Mais Cruzada nos assentamentos – Beneficiou 1.573 famílias de trabalhadores rurais carentes dos municípios de Vitória de Santo Antão, Ribeirão, Glória do Goitá, Água Preta. Timbaúba, São Lourenço da Mata, Moreno, Gioana, Gravata. Além de receber terras desapropriadas pelo Governo do Estado, cada família foi agraciada com um conjunto que inclui colchão, rede de dormir. cobertor, filtro cerâmico, carro de mão, pá e enxada. Podem também utilizar, quando necessitarem, a máquina de costura, ferro elétrico e a tábua de passar e o conjunto dos primeiros socorros doados às suas associações.

Integração do idoso e portadores de deficiência – Inaugurou o Centro de Convivência Albert Sabin, primeiro Conjunto Habitacional do Brasil construído especificamente para portadores de deficiências físicas. São 24 casas adaptadas, unidades de produção de cadeiras de roda e de batatas fritas, Centros de serigrafia e tipografia, além de quadras de esportes.

Educação

Educação para a cidadania – O governo ampliou as iniciativas educacionais, extrapolando as ações das redes escolares, através de programações veiculadas pela televisão, em canal aberto. Produziu 40 filmes educativos para promoção da cidadania de todos os pernambucanos, orientando a população para a consciência dos direitos e deveres.

FESP/UPE – Uma Universidade Voltada para a Comunidade e que Interioriza os seus Serviços – O Governo do Estado conseguiu que a Universidade de Pernambuco fosse reconhecida pelo Ministério da Educação. Extensão de oferta dos serviços à comunidade, em geral, estimando a preferência por aqueles segmentos da população com menores níveis de renda e interiorização progressiva das suas ações são linhas básicas. A FESP/UPE é a única Universidade do Estado a estender seus serviços às diversas mesorregiões, iniciando a execução de um amplo programa junto às prefeituras do interior para capacitação de docentes.

Cultura

Lei de Incentivo à Cultura: Sancionada e Regulamentada – Pioneira a nivel dos Estados demonstra a determinação do Governo em promover a preservação das tradições culturais. Inclui a criação do FIC -Fundo de Incentivo à Cultura a ser operacíonalizado pelo BANDEPE e FUNDARPE e o MIC -Mecanismo de Incentivo Fiscal para que as pessoas físicas e jurídicas invistam em projetos culturais.

– Urbanização e ordenamento da praia de Boa Viagem. Construção cio calcadão, pista de cooper, quadras de tênis e vôlei e iluminação geral.

-Pavimentação e calçamento de mais de 900 ruas em vários bairros da cidade do Recife. Projeto “Um por todos” e projeto “Cura”.

  • Projeto Grande Recife (Prefeitura do Recife, Banco Mundial e Governo do Estado) – Revestimento de oito grandes canais de drenagem, construção de 3.600 moradias populares, escolas, creches e urbanização de trechos da margem do Rio Capibaribe. Investimento de USS38 milhões.
  • Pavimentação em cimento da avenida Maria Irene, no Jordão.
  • Construção do Viaduto Tancredo Neves – Imbiribeira (Parceria com o Governo do Estado).
  • Construção dos Parques da Jaqueira, Santana c Caiara e inúmeras outras áreas de lazer.
  • Duplicação da área verde^tla cidade do Recife, durante sua gestão na Prefeitura.
  • Revestimento do Canal de Setúbal/Boa Viagem.
  • Revestimento do Canal Derby-Tacaruna (Avenida Agamenon Magalhães).
  • Programa Paz no Morro (muros de arrimo, escadarias, canaletas).
  • Criação do Núcleo de Prestação de Serviços de Casa Amarela (Avenida Norte).
  • Criação do Centro de Apoio à microempresa.
  • Implantação da pré-escola na Rede Municipal de Educação, atendendo mais de 16 mil crianças, em convênio com entidades populares.
  • Projeto de isenção de ISS e ICMS para táxis, garantindo a compra de veículos com desconto.
  • CARNAVAIS: Ao assumir em 1988 o seu segundo mandato, Joaquim Francisco deparou-se com o desafio de realizar, num período de apenas 30 dias, o Carnaval do Recife. Realizou-o com absoluto sucesso, organização e segurança. Na época, os jornais consideraram o melhor carnaval dos últimos dez anos. A imprensa comparou com o último carnaval realizado pelo então prefeito onde ocorreram 3 mortes, de pessoas eletrocutadas. A partir daí os carnavais realizados na gestão JF seguiu a mesma linha de sucesso e tranqüilidade, a exemplo do que fez na sua primeira gestão na PCR. Foi na gestão de JF que o carnaval se pulverizou nos pólos assentados nas comunidades. Também, pela primeira vez, em convênio com a Fundação Joaquim Nabuco, levou adiante uma pesquisa junto ao povo recifense no sentido de colher a opinião de nossa gente 110 que concerne às preferências como escolhidas durante o período momesco. Ganhou, à guisa de exemplo, em primeiro lugar, o rei e a Rainha do carnaval; em segundo a frevioca. Depois os cantores e as orquestras. O Carnaval Luís Bandeira, o Carnaval Badia.ainda hoje estão no imaginário popular. JF foi muito reconhecido pelo apoio permanente dados às agremiações carnavalescas, todas sob o estímulo dos diversos projetos criados, mas, também, com os aportes financeiros feitos quando do período carnavalesco, quando se dava o desfile de todas pelas ruas do Recife.
  • A ARTE E DO POVO: Este foi um programa que ficou marcado na memória da gente recifense. Consistia em levar, durante os finais de semana, shows musicais, teatro, dança, bale, e outras manifestações artístico-culturais para a alegria dos recifenses. Além dessas apresentações, o projeto levava à comunidade onde estava se realizando a sessão d’ A Arte é do Povo oficinas e cursos, conforme a escolha da maioria dos comunitários. Assim, levaram-se adiante cursos e oficinas ligadas, por exemplo, a corte e costura, artesanato, culinária, cabeleireira, dança, teatro etc, atividades estas que se prolongavam além das manifestações de final de semana
  • MUSEU MURILO IA GRECA: Foi restaurado e revitalizado, servindo não somente para a guarda c a memorização do acervo ligado a La Greca, mas oferecendo exposições e cursos. Isto é, sendo, mais do que museu, um espaço cultural, espécie de memorial.
  • TEATRO BARRETO JÚNIOR: Foi restaurado e entregue à sociedade recifense como um espaço na zona sul para a realização de grandes espetáculos, mas, sobretudo, para a produção local que muito se serviu – e ainda hoje se serve – daquela Casa cênica.
  • TEATRO DE SANTA ISABEL: JF iniciou, na sua segunda gestão, uma campanha de captação de recursos para a restauração do Teatro de Santa Isabel, chegando a dar início às obras. Quando Governador de Pernambuco, disponibilizou os recursos complementares, permitindo ao seu sucessor, então seu vice-prefeito, a concluir as obras.
  • CORRIDA DAS PONTES: este foi um projeto da segunda gestão de JF e que ainda hoje c colocado em prática pelas gestões sucedâneas. Trata-se de uma corrida que, passando pelas pontes do Recife, faz interagir os atletas com um dos marcos da capital pernambucana, as suas pontes, levando a sociedade recifense a participar, direta ou indiretamente, dessa competição que integra a nossa gente – repita-se – a um dos seus símbolos emblemáticos, suas pontes, que, por sua vez, interage, no caso, com as águas do rio Capibaribe, este, juntamente com o Beberibe, fazendo do Recife a Veneza brasileira.
  • PROGRAMA “SOU MAIS RECIFE”: este programa, lançado efusivamente no Teatro do Parque, alcançou grande êxito, porque se propôs a levar a cultura a dar as mãos à cidadania, promovendo, entre os recifenses, o sentimento de pertinência, a sua auto-estima. Na esteira desse projeto, além das apresentações artístico-culturais, todas com os valores da terra, o projeto levou também às comunidades e às escolas apresentações através de palestras, teatros, mamulengos, danças etc, todas organizadas para, através da cultura levar o espírito da cidadania às comunidades, principalmente às gerações mais novas. No lançamento do mamulengo, também no Teatro do Parque, co texto escrito especialmente para o projeto, dois bonecos dialogando, quando um pergunta ao outro: – quando uma cidade está suja, cie quem é a culpa?. A pergunta lançada aos estudantes presentes, levou a resposta distintas. Inicialmente, houve que dissesse ser o prefeito o culpado, ser a limpeza que não era bem feita etc, até que um dos presentes arrematou: – a culpa é de quem suja, porque se nós não sujássemos não precisaria haver limpeza. Palmas! Aí os bonecos do espetáculo fizeram uso dessa resposta e construíram parte dos diálogos seguintes. Ressalte-se, pois, ser este o espírito do projeto “SOU MAIS RECIFE”!
  • 0 CICLO JUNINO: Partiu de JF a iniciativa de incentivar o São João no Recife, que estava de há muito precisando desse resgate. JF criou a motivação; “Vamos amatutar o Recife”. Assim, foram criados vários pólos, numa descentralização bastante admirável. JF apoiou muito os concursos de quadrilhas, considerando que, à época, existiam 422 quadrilhas, unia demanda que precisava ser absorvida com o incentivo aos pólos de animação.
  • TR^FÉUÇjINSIRUTORES DA CULTURA: Todo dia 19 de agosto, durante a segunda gestão de JF à frente da PCR, havia, no Teatro de Santa Isabel, a entrega do troféu “Construtores da Cultura”, num total de dez lauréis, consagrando artistas, intelectuais e instituições culturais, todos escolhidos pelo Conselho Municipal de Cultura. Essa outorga se constituiu num reconhecimento da cidade do Recife exclusivamente aos seus valores culturais, que o Recife tem um ativo cultural denso e extenso, resgatando a distinção de ter sido por muitos anos considerada a capital cultural do Nordeste.
  • PRÊMIOS LITERÁRIOS: JF apoiou, na sua segunda gestão, uma iniciativa que remonta à sua primeira gestão, qual seja, a realização, a cada ano, dos Prêmios Literários, dividido em tr-es categorias: Literatura,(poesia), Ficção (Contos ou romances) e Ensaio (pesquisa). O vencedor, além do prêmio em dinheiro, tinha o seu livro editado pela Fundação de Cultura da Cidade do Recife (FCCR).

-PROJETO EDITORIAL: JF foi o prefeito que mais investiu em editoração de livros, reeditando uns, editando vários outros, estes apoiando sobretudo os escritores do Recife, e, por vezes, resgatando a história da cidade ou de muitos dos seus valores culturais, inclusive diversos sobre os maracatus mais tradicionais, das figuras lendárias.

  • O RECIFREVO: JF deu especial ênfase ao PROJETO RECIFRF.VO, que consistia em, a cada ano, escolher, mediante Comissão de elevado nível musical, as 12 melhores composições, editando-as em disco, num apoio muito grande ao resgate do frevo nas suas diversas manifestações, o frevo canção, o frevo de rua e os frevos de bloco.
  • CARAVANAS CULTURAIS: Eram caravanas, reunindo diversas manifestações artístico-culturais, que se apresentavam nas comunidades e também nas escolas municipais.
  • CONCERTOS PARA OS RECIFENSES: Virou rotina os concertos da Orquestra Sinfônica nos espaços públicos do Recife, fossem no marco zero, fossem na Jaqueira. A presença maciça da gente recifense, além dos aplausos constantes, indicava um grande cometimento espiritual à sensibilidade do nosso povo. Inovador o concerto, com o patrocínio obtido junto à Brahma e à Antarctica, realizado na Avenida Boa Viagem, com a orquestra sinfônica tocando frevo, todos tocados pelos nossos cantores, mas tendo como atração final Elba Ramalho.
  • CICLO DE DANÇA: JF deu continuidade ao Ciclo de Dança que se realizou, com muito êxito, a cada ano. Manteve a tradição.
  • ABRIL POR ROCK: Este projeto, sempre realizado no Teatro Barreto Júnior c ocorendo no mês de abril, nasceu na segunda gestão de JF, por sugestão de Suzana Costa, esposa do maestro Cussy de Almeida, que dirigia o Teatro Barreto Júnior. Ainda hoje acontece anualmente.
  • A BANDA SINFÔNICA: O Prefeito JF nomeou o maestro Ademir Araújo, conhecido por maestro Formiga, mesmo sabendo que o maestro havia se colocado em defesa do seu opositor durante a campanha para Prefeito do Recife. Assim, aquela Banda realizou, com entusiasmo, os seus consertos mensais, sempre atraindo numeroso público ao Teatro do Parque.
  • ESPETÁCULO O CALVÁRIO DE FREI CANECA: Invado, anualmente, em julho, data da Confederação do Equador (2 de julho), em comemoração ao herói e mártir desse movimento recifense c pernambucano, Frei caneca. O espetáculo, além da arte, era uma aula a céu aberto, levando as lições dos nossos fatos e feitos, da nossa história como um todo.
  • O NATAL E OS REIS MAGOS: JF levou às ruas as manifestações do ciclo natalino, até o Dia dos Reis Magos, serestas pelas mas centrais do Recife, pastoris, o Acorda Povo, resgatando, assim, tradições até então adormecidas.

CULTURA PEDAGÓGICA

– DESCUBRA O RECIFE: Na segunda gestão, JF investiu na cultura pedagógica, levando às gerações mais
novas, projetos de incentivo à cultura. Um deles, de grande repercussão, foi o “Descubra o Recife”, que
levava, duas vezes por semana, turmas diferentes, através de ônibus da CTU e com merenda patrocinada
pela Nestlê, a cumprir um roteiro pelos principais monumentos recifenses, com saída do Museu da Cidade
do Recife. O projeto editou uma cartilha ressaltando os principais monumentos, dando ênfase aos seus
valores históricos, arquitetônicos etc. Os alunos recebiam as cartilhas e, após o passeio-aula, apresentava
um relatório sobre tudo quanto viu. Só como exemplo: teve um aluno que colocou no relatório: “O Teatro de santa Isabel é unia beleza. Eu queria que a escola trouxesse os meus pais para visitá-lo, porque os meus pais nunca entraram neste teatro”. Outro aluno disse: “eu pensei que o Recife fosse somente Casa Amarela. Eu não sabia que era tudo isso”. Numa esticada até Boa Viagem, uma aluna disse: “eu não sabia que o Recife linha mar. Qiw coisa linda!”

  • SEMANA CULTURAL: A iniciativa deixou o Teatro do Parque apinhado de alunos e alunas, numa demonstração cabal do interesse dos jovens às manifestações culturais.
  • AULAS-CONCERTO: Ministradas, qiiinzenalmente, no Teatro de Santa Isabel, essas aulas foram extremamente aceitas c vivenciadas pelos estudantes. Além das apresentações da Orquestra Sinfônica do Recife, o maestro e os componentes falavam sobre cada instrumento e a função de cada qual,
  • CINE FÓRUM: O projeto tinha como público-alvo os professores. O primeiro Cine-Fórum exibiu o filme A Sociedade dos Poetas Mortos, gerando, após a exibição, um debate entre os professores. Este projeto ganhou várias matérias dos jornais do Sul do país. .
  • SEMANA DO FLOCLORE E DATA COMEMORATIVAS: Todas essas datas históricas e comemorativas foram assinaladas em todas as escolas compondo, assim, o calendário escolar de cada unidade de ensino.
  • VISITA AOS MUSEUS: aqui teve relevância, se incorporando ao programa de aulas-passeio.
  • FEIRAS DE CIÊNCIAS: As tradicionais Feiras de Ciência passaram a ser ‘Feiras de Ciência e Cultura’, ou seja, incorporou a cultura à ciência.